Bem vindos

O crescimento da Associação Orquidófila Piracicabana - ORQUIPIRA foi a mola propulsora para a criação deste canal de comunicação, já que realizamos inúmeras atividades e nem sempre a divulgação dos eventos era feita de modo adequado. Utilize este espaço para sugerir, opinar, criticar, divulgar eventos relacionados a orquidofilia. Queremos fazer deste blog uma ferramenta importante para cada aficcionado pelas orquídeas.

Saudações orquidófilas

Robinson Viegas dos Reis
Presidente da ORQUIPIRA

quinta-feira, 28 de junho de 2012

42ª Exposição Nacional de Orquídeas de Assis

Neste final de semana participaremos da exposição de Assis, cidade do interior paulista com aproximadamente 100.000 habitantes e com forte vocação para a pecuária de corte e produção de milho, soja, trigo e cana-de-açúcar. Em 2011 com 126 plantas e 517 pontos, ficamos em segundo lugar, perdendo para a associação local, que contava com 156 plantas, que totalizaram 562 pontos. Agora com a onda de frio dos últimos dias, estamos com menos plantas floridas e participaremos com aproximadamente 106 planas. É só esperar para ver o resultado.

domingo, 24 de junho de 2012

Resultados parciais da Exposição Nacional de Orquídeas de Rio Claro

Por alguma falha técnica, os resultados das exposições deste final de semana não estão acessíveis no site da CAOB. Para satisfazer em parte a curiosidade dos mais afoitos, transcrevo os resultados dos 10 primeiros colocados e dos associados da Associação Orquidófila Piracicabana individualmente. Pode parecer que os dados não estão corretos, mas infelizmente o critério de julgamento em Rio Claro novamente foi diferente do restante das mais de 70 exposições do circuito. Rio Claro assume o controle do julgamento, convidando juízes nem sempre cadastrados a CAOB, com regras pré-definidas por eles e não reveladas aos participantes e o que vemos é um resultado totalmente diferente do esperado. Apenas para exemplificar, em Ribeirão Preto na semana passada, das 123 plantas que mandamos, somente 4 não pontuaram. Em Rio Claro das 110 enviadas incríveis 51 plantas não pontuaram. Mudou Rio Claro ou mudamos nós? Já discuti muitas vezes a dificuldade de preparar vasos para exposições, lavando os mesmos, cortando folhas velhas, hastes antigas de flores, limpando mato, escrevendo etiquetas e finalmente planilhando tudo para o evento, para simplesmente alguém alçado ao cargo de juiz, definir que a planta não merece ser pontuada.
Vamos aos resultados:
1º lugar - Rio Claro - 157 planas e 671 pontos
2º lugar - Guará - 75 plantas e 424 pontos
3º lugar - Piracicaba - 110 plantas e 320 plantas
4º lugar - Poços de Caldas - 75 plantas e 310 pontos
5º lugar - Sorocaba - 71plantas e 248 pontos
6º lugar - Americana - 59 plantas e 242 pontos
7º lugar - Aramina - 52 plantas e 212 pontos
8º lugar - São Carlos - 50 plantas e 196 pontos
9º lugar - Jaboticabal - 62 plantas e 181 pontos
10º lugar - Valinhos - 46 plantas e 180 pontos
Os associados da ORQUIPIRA, conquistaram os seguintes pontos:
Robinson - 25 plantas - 80 pontos
Fernando e Ana Olitta - 11 plantas - 52 pontos
Ademar Dantas - 21 plantas - 51 pontos
Rosa - 12 plantas  - 35 pontos
João e Maria Helena - 9 plantas - 27 pontos
Marlene - 8 plantas - 26 pontos
Paulo César e Joelma - 14 plantas - 21 pontos
José Tinto - 3 plantas - 12 pontos
Nelson - 5 plantas e 10 pontos
Regina - 2 plantas e 6 pontos
Apesar de todas as divergências, não podemos negar que a exposição estava espetacular e que todos os que prestigiaram o evento gostaram do que viram. Parabéns Rio Claro.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

22 DE JUNHO - DIA DO ORQUIDÓFILO

A Associação Orquidófila Piracicabana deseja a todos um feliz dia do orquidófilo. Lembramos que a data é comemorada em 22 de junho, como homenagem a João Barbosa Rodrigues (1842 - 1909), importante botânico e taxonomista mineiro, que foi diretor do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, por quase 20 anos.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

68ª Exposição Nacional de Orquídeas de Rio Claro

A exposição de Rio Claro é uma unanimidade e tornou-se o principal evento do circuito, atraindo além do público local e da região, dos orquidófilos das entidades visitantes, um número expressivo de excursões das mais diferentes regiões do país. Todos anseiam pelo início da exposição e o sucesso é garantido. Participar com destaque desta exposição tem um peso maior devido a sua importância. Em 2011 foram 60 associações, autônomos e profissionais participando com um total de 2154 plantas expostas. O Círculo Rioclarense de Orquidófilos sagrou-se campeão, participando com 150 plantas, totalizando 564 pontos e a Associação Orquidófila Piracicabana (ORQUIPIRA), foi vice-campeã com 144 plantas e 552 pontos. Vamos tentar manter o desempenho em 2012, quando estaremos apresentando 110 plantas.
Não percam a chance de apreciar uma grandiosa exposição.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

O joio e o trigo - Parte II

Muitos podem achar que eu surtei, exagerei ou que estou vendo coisas onde não há. Pouco após postar o texto sobre a confusão que existe na cidade sobre quem é quem na orquidofilia local e nacional, recebi um exemplar da Gazeta de Piracicaba, do dia 14 de junho de 2012, que estampava em seu caderno cidade, página 5, a divulgação da exposição realizada neste final de semana em Piracicaba pela COP (Círculo Orquidófilo Piracicabano). Para meu absoluto espanto, a foto que ilustrava a matéria era de uma exposição da Associação Orquidófila Piracicabana, realizada em dezembro de 2011, no mesmo espaço, a Esação Cultural da Paulista. A imagem é creditada como do arquivo do fotógrafo da Gazeta, Sr Antonio Trevelin. Quero que fique muito claro, que sempre fomos muito bem recebidos pela Gazeta de Piracicaba, que participa  divulgando nossos eventos com incrível competência e excepcional retidão. Vários dos nossos eventos foram registrados pelo brilhante Antonio Trevelin e se citamos o fato ocorrido, é apenas para exemplificar a confusão criada e aparentemente nutrida nos últimos tempos, entre as duas entidades de orquidófilos em Piracicaba. Eu digo e repito: DUAS entidades orquidófilas, distintas em sua origem e principalmente na sua atividade e não uma como pretendem alguns.
Para confirmar o dito, anexo também duas fotos do nosso evento e do arquivo pessoal do autor, onde percebemos a disposição das plantas em bancadas, da proteção das prateleiras com TNT branco em todas as faces e extensão, diferente do utilizado pela COP em suas mostras.
Quase compramos trigo e levamos o joio para nossa casa. Cuidado.

Gazeta de Piracicaba de 14/06/12 

Imagem de arquivo de Antonio Trivelin (fotógrafo da Gazeta)
(visão a partir da área de vendas, com a parte posterior das bancadas ao fundo, onde só vemos
na parte superior da foto, o primeiro dos 3 degraus que compõe a mesma)
Arquivo da Associação Orquidófila Piracicabana
(visão pelo área da exposição)

Arquivo da Associação Orquidófila Piracicabana
(visão da área de vendas com a parte posterior das bancadas revestidas de TNT branco)

quinta-feira, 14 de junho de 2012

6ª Exposição Nacional de Orquídeas de Valinhos

Entre os dias 15 e 17 de junho de 2012, acontecerá no Parque Municipal Monsenhor Bruno Nardini, localizado na Av. Dom João VI nº 82, a 6ª Exposição Nacional de Orquídeas de Valinhos.
Em 2011 a exposição contou com 1002 plantas de 28 entidades filiadas a Coordenadoria das Associações Orquiudófilas do Brasil. A Associação dos Orquidófilos de Valinhos, organizadores do evento, sagraram-se campeões, participando com 119 plantas e totalizando 468 pontos. Piracicaba ficou em segundo lugar com 89 plantas e 429 pontos.
Este ano enviamos para o evento 112 plantas. Vamos aguardar os resultados.

A difícil tarefa de separar o joio do trigo

Joio (Lolium temulentum)
O joio (Lolium temulentum), planta semelhante ao trigo (várias espécies do gênero Triticum) e considerado erva daninha e até mesmo venenosa, prejudica a qualidade do trigo, mesmo se presente em pequenas quantidades quando do seu beneficiamento. Separar o joio do trigo não é tarefa fácil e serviu de parábola até mesmo na Bíblia, no Evangelho segundo Mateus, exemplificando o bem e o mal ou mesmo pessoas boas e más.
Quando realizamos um trabalho sério, gostamos de ser reconhecidos pelo mesmo e não é agradável ver colocado em um mesmo cesto, todos aqueles que realizam algo meramente parecido (só para os míopes ou os mais desatentos).
A Associação Orquidófila Piracicabana desenvolve um trabalho sério desde o seu ressurgimento há 14 anos. Trabalhamos com afinco, divulgando a orquidofilia e o nome de nossa cidade. Participamos semanalmente e com magnífico desempenho, das exposições do calendário da Coordenadoria das Associações Orquidófilas do Brasil, não apenas no estado de São Paulo, mas em vários estados vizinhos, totalizando aproximadamente 40 participações ao ano. Percorremos milhares de quilômetros anualmente, com veículo e recursos próprios. Somos bicampeões nacionais (2010 e 2011) e caminhamos firmes para o tricampeonato em 2012. Em 2011 obtivemos também o terceiro, sexto e sétimo lugares no ranking dos 10 melhores colecionadores individuais e o primeiro e segundo lugares no ranking de calouros. Realizamos exposições nacionais, recebendo mais de 40 cidades convidadas, arcando com despesas de hospedagem e alimentação para as entidades irmãs. Ministramos periodicamente cursos gratuitos de cultivo, básicos e avançados, para estimular novos colecionadores e aqueles que simplesmente admiram uma orquídea. Já realizamos inúmeras mostras, sem qualquer patrocínio e também sem a venda de qualquer produto, apenas para divulgar a entidade e a orquidofilia. Podemos citar alguns exemplos: o evento Ópera na Primavera, em parceria com a Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle, realizado na Biblioteca Municipal Dr Ricardo Ferraz de Arruda; a mostra no zoológico municipal, com cursos gratuitos de cultivo, a parceria com o supermercado Enxuto em comemoração a semana do meio ambiente, etc Participamos também em 2011 do evento meu verde...minha vida, no Parque da Rua do Porto, sucesso absoluto de público e voltado especialmente para as crianças, onde entre outras atividades realizamos o plantio de mudas nas árvores do local, ato este que já praticamos em todas as nossas exposições.
Há anos somos membros eleitos do Conselho Deliberativo da Coordenadoria das Associações Orquidófilas do Brasil, contribuindo com o desenvolvimento da orquidofilia nacional. Ressaltamos que esta função, como todas as outras desempenhadas dentro da associação não são remuneradas.
Em 2011 publicamos com recursos próprios o primeiro volume da série Orquídeas do Brasil - Oncidiinae I, com tiragem de 2100 exemplares, todo a cores e com capa dura. Pretendemos lançar ao todo 16 volumes. esgotando uma revisão de todas as orquídeas do Brasil, um trabalho sem precedentes nos dias atuais (aproveitando a deixa, aceitamos parcerias para os lançamentos futuros).
Para realizar todas estas atividades, financiadas sempre com recursos próprios, participamos todos os sábados de uma feira popular (varejão), da Secretaria Municipal de Abastecimento, no bairro da Paulista, das 8 às 20 hs, com a comercialização de orquídeas adultas e mudas, além de todos os insumos necessários para o cultivo.
Por estes e muitos outros motivos é que não queremos e não podemos ser confundidos com qualquer outra entidade, devendo ficar muito claro em qualquer evento realizado ou apoio solicitado, quem será o beneficiário e não simplesmente deixar como sendo ajuda para a associação de orquídeas, como se tudo fosse uma coisa só. Temos gastos expressivos com todas estas atividades e nenhuma ajuda do setor público. Acreditamos que nosso trabalho contribui para o fortalecimento e o desenvolvimento do turismo local e da divulgação do nome de nossa cidade em todo o país.
Se todos prestarem o mínimo de atenção verão que o joio e o trigo são fáceis de separar, basta querer.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Mostra de orquídeas na semana do meio ambiente

Comemoramos o dia do meio ambiente em 5 de junho e tradicionalmente muitas atividades são desenvolvidas neste período, originando a semana do meio ambiente. Em Piracicaba, o supermercado Enxuto realizou diversas atividades ligadas a preservação ambiental, recebendo o apoio da Associação Orquidófila Piracicabana, que realizou uma mostra com aproximadamente 50 vasos floridos de diversas espécies nacionais e estrangeiras. A pequena exposição organizada na entrada do prédio, localizado na Av. Dr Cassio Paschoal Padovani nº 401, no Bairro Morumbi, ficará aberta a visitação pública nos dias 8 e 9 de junho, das 8 as 20 hs, com entrada franca. Além de prestigiar a iniciativa, a associação aproveitará o evento para divulgar suas reuniões e os cursos ministrados aos sábados, em parceria com a Secretaria Municipal de abastecimento (abaixo, foto com calendário das aulas).
Aproveitem para conhecer algumas espécies raras e exóticas poucas vezes presentes em eventos do gênero.











quinta-feira, 7 de junho de 2012

Ribeirão Preto: exposição de orquídeas com chopp no Pinguim


Ribeirão Preto é sem dúvida uma grande cidade e sua exposição um prêmio a sua altura. Em 2011 Piracicaba não participou do evento por problemas do calendário, já que na mesma semana existiam outros eventos, com compromisso pré estabelecido de comparecimento.
Agora teremos o prazer de visitar a cidade e porque não um de seus maiores pontos turísticos: a choperia Pinguim.
Para este final de semana levamos 123 plantas para Ribeirão e faremos também uma pequena mostra, em comemoração a semana do meio ambiente, no supermercado enxuto, da Rua Cassio Paschoal Padovani, em Piracicaba. Nesta mostra estaremos expondo mais 50 ou 60 plantas, que aliado a estes dias de muita chuva, transforma nosso desempenho em algo bem razoável.
Tim Tim!!!


segunda-feira, 4 de junho de 2012

As mudanças nas categorias de julgamento da CAOB

"Espertos os que aprendem com os erros alheios e burros aqueles que só aprendem com seus próprios erros (ou muitas vezes nem assim aprendem)". Alguns poucos orquidófilos reunidos na cidade de Lins, resolveram mudar as categorias de julgamento e re-editaram a divisão para espécies em nacional e estrangeira, algo já tentado no passado e que se não funcionou antes, dificilmente funcionará agora.
Já na primeira semana das novas regras, notamos a dificuldade de aplicá-las na prática. Schomburgkia foi colocada em espécie estrangeira, mesmo existindo no Brasil. Em Porto Feliz o primeiro lugar de espécie estrangeira é corte de uma planta coletada em Goiás/Brasil. Difícil de explicar, não? Para trazer um pouco de luz e conhecimento  sobre a espécie Schomburgkia crispa, anexo abaixo texto do conhecido orquidófilo carioca Carlos Keller. Leiam e tirem suas conclusões

"Essa linda espécie foi descrita por Lindleyi em 1838 em homenagem a Richard Schomburgk, um botânico alemão que explorou a Guiana Inglesa por volta de 1800. Ela habita todo o norte da América do Sul e tanto cresce em árvores como em frestas nas rochas. É uma planta rústica e robusta que necessita de muita luz para florescer bem. Existe alguma confusão com respeito a sua classificação, pois para alguns a Schomburgkia crispa é uma espécie com flores roxas e labelo violáceo e não esta aqui, que na forma tipo possui flores castanhas com labelo lilás claro. Esta também é tratada por alguns especialistas como Schomburgkia fimbriata. Seguindo, no entanto, as revistas e livros mais acessíveis, eu a mantive com o nome Schomburgkia crispa. O exemplar da foto é albo ou albino e essa forma mutante na minha opinião é muito mais bonita do que a forma tipo. Ela está sendo cultivada em um cachepot de madeira com sphagnum e brita nº 1 como substrato.
A planta fica pendurada bem no alto do orquidário para que possa receber bastante luz. Quando a longa haste floral começa a crescer, sou obrigado a baixar o cachepot para que os botões não se queimem ao tocarem no teto quente. A planta em si é muito bonita, pois a base dos bulbos é muito fina, o que é de admirar já que a haste do cacho floral pode chegar a 1 metro e meio de comprimento e balança à menor brisa. A força da base que sustenta tudo isso deve ser enorme. Cada bulbo tem duas folhas do tamanho de uma folha de Cattleya labiata. A inflorescência regula em tamanho com a de um Agapanthus africano e é interessante notar que as brácteas das flores ficam secas lá dentro dando uma visão mais compacta do cacho. Cada flor tem o tamanho de uma Laelia flava. Já tive a oportunidade de ver uma touceira da forma tipo com mais de 10 cachos florais e digo que essa é uma visão inesquecível. As hastes que sustentam as inflorescências provavelmente são assim longas para poderem atravessar a copa das árvores e expor as flores aos polinizadores lá em cima, já que essa espécie vegeta nas forquilhas mais grossas, à meia altura. A planta da foto foi descoberta e coletada no perímetro urbano da cidade goiana de Catalão por três amigos orquidófilos, um morador de Catalão, outro morador de Goianésia, uma cidade vizinha a Catalão e o terceiro, morador de Santa Bárbara do Oeste, SP. Acostumados a fazer coletas de orquídeas, eles ficaram sabendo que em uma área que estava sendo terraplanada para a construção de um loteamento de casas populares, havia uma grande árvore cheia de “parasitas” e que provavelmente essa árvore estava na mira dos tratores que fariam a derrubada. Ao lá chegarem, eles identificaram as parasitas como sendo na verdade uma imensa touceira, ou um aglomerado de touceiras, deSchomburgkia crispa. O morador de Catalão é bombeiro e levou consigo o equipamento de rappel, o que o permitiu subir na árvore com facilidade. Ao começar a derrubar aquela imensa quantidade de bulbos, ele percebeu que parte da touceira exibia flores albas. Essa parte foi retirada com cuidado e separada da planta tipo, o que resultou em aproximadamente 300 bulbos de Schomburgkia crispa alba. A planta foi dividida igualmente em 3 partes, uma para cada coletor e essas partes foram posteriormente re-divididas em cortes com aproximadamente 3 bulbos cada e vendidos no mercado orquidófilo. A divisão que está na foto veio da parte que ficou com o coletor de Santa Bárbara do Oeste. Ainda hoje existem orquidários que possuem cortes dessa planta para venda. Já foram feitas duas sementeiras de self desse clone e já existem seedlings à venda. A Schomburgkia é uma orquídea de imensa beleza decorativa, que tanto fica bem quando cultivada em vasos em orquidários, quanto em árvores no jardim". 

Schomburgkia crispa alba - foto e cultivo Carlos Keller
Schomburgkia crispa alba - foto e cultivo Carlos Keller

Só para citar nova discrepância criada pelas novas regras, falemos da aclamada Cattleya walkeriana. Neste final de semana ocorreram 3 exposições: em Porto Feliz ela foi julgada e premiada como categoria I, espécie nacional, obtendo um segundo lugar; em São Joaquim da Barra foi julgada e premiada na categoria X, sazonais, recebendo primeiro, segundo e terceiro lugares e em Vespasiano foi feito uma exposição apenas da espécie , com pódio separado da exposição geral, ficando a categoria sazonais em branco! Durma-se com um barulho destes.