Bem vindos

O crescimento da Associação Orquidófila Piracicabana - ORQUIPIRA foi a mola propulsora para a criação deste canal de comunicação, já que realizamos inúmeras atividades e nem sempre a divulgação dos eventos era feita de modo adequado. Utilize este espaço para sugerir, opinar, criticar, divulgar eventos relacionados a orquidofilia. Queremos fazer deste blog uma ferramenta importante para cada aficcionado pelas orquídeas.

Saudações orquidófilas

Robinson Viegas dos Reis
Presidente da ORQUIPIRA

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Depois da tempestade vem a tristeza e não a bonança

Sábado era um dia como outro qualquer. Mais uma vez preparamos o stand de vendas da associação e lá passamos o dia. É bem verdade que mais conversamos do que trabalhamos, pois o movimento foi muito fraco. Teria sido um prenúncio do que viria depois?
Pouco antes das 20h desmontamos nosso circo, colocamos a viola no saco e fomos para casa. Aproximadamente uma hora depois tem início um dos maiores vendavais que já presenciei. O vento criava sons assustadores, tudo voava, coisas quebravam e eram arremessadas longe. Para piorar tudo a luz acaba e nada mais resta a não ser ir para a cama e torcer para que os estragos sejam mínimos. Mal o dia clareia e levanto para verificar os estragos. Na casa tudo bem, no quintal muitas folhas, galhos, vagens de flamboyant, telhas arremessadas de uma estrutura há mais de 20 metros. Uma desolação. No bosque ao lado, árvores enormes partidas como gravetos. Continuo andando e finalmente encontro a maior vítima da tempestade. O vento soprou pela lateral da minha estufa e a estrutura metálica ficou retorcida. Uma bancada que ficava encostada nesta mesma lateral veio ao chão empurrada pelas colunas da estrutura que funcionaram como alavancas. Eram 20 metros de plantas reviradas, desplantadas, quebradas, destruídas. Vasos atirados uns sobre os outros, amontoados, quebrados. Desolação! Entre a vontade de chorar e a necessidade de agir, trabalhamos retirando vasos, telas, tentando achar um local para acomodar tudo. Impossível Para ajudar, a energia elétrica só foi restabelecida as 20h. Foram 23h sem energia, A tempestade passou, mas demoraremos muito para reparar seus estragos. Algumas plantas levarão anos para voltarem ao que foram um dia, outras nunca terão a mesma sorte. Isto é orquidofilia. Só nós sabemos o trabalho e o esforço que despendemos. Para o inferno com o IBAMA e com todos aqueles sentados em seus escritórios e que pretendem ser autoridade no assunto. Eu continuarei trabalhando, reconstruindo, preservando o que for possível. Sei que vocês ao lerem este relato terão plena noção da dor e da tristeza do momento, pois compartilham da mesma paixão e enfrentam as mesmas dificuldades. Ao trabalho!!!

2 comentários:

elizabete_duarte disse...

Robinson;parece que a destruição foi grande!! E a época dos temporais nem começou esperamos que ocorram mais frequentemente no verão !!Que medo do que vem por aí!!É muito trabalho e dedicação investidos ;sem contar o investimento financeiro que não é baixo e ver tudo destruido em minutos...Agora;como voce mesmo disse só resta trabalhar e tentar recuperar alguma coisa...

Christian Demetrio disse...

Também sofri com com o vendaval, mas nada comparado com o seu, o vento removeu metade da tela que cobre o meu orquidário e o danos as plantas foi pouco.